Mensagem

Mensagem

domingo, 31 de outubro de 2010

O PROBLEMA DAS SCUTS

OPORTUNÍSSIMA REPORTAGEM NOS BASTIDORES DA DECISÃO

Que me perdoem os mais puritanos, por alguns excessos de linguagem.
Concordo com o “tradutor”, em não ter censurado algumas passagens , por uma questão de honestidade intelectual!!
Nós mesmos, assim que acabámos de ver este vídeo, fomos imediatamente confessar-nos, e a penitência duríssima , difícil de cumprir, convencer Passos Coelho a falar com Sócrates….. sem testemunhas !!!



PARQUE NACIONAL

PENEDA –GERÊZ

Origem: Wikipédia

O parque nacional Peneda Gerêz situa-se no extremo nordeste do Minho, fazendo fronteira com a Galiza.
É uma das maiores atracções naturais de Portugal, pela rara e impressionante beleza paisagística e pelo valor ecológico e variedade de fauna (veados, cavalos selvagens, lobos, aves de rapina) e flora (pinheiros, teixos, castanheiros, carvalhos e várias plantas medicinais).
Estende-se desde a serra do Gerês, a Sul, passando pela serra da Peneda até a fronteira espanhola.
Inclui trechos da estrada romana que ligava Braga a Astorga, conhecida como Geira.
No parque situam-se dois importantes centros de peregrinação, o Santuário de Nossa Senhora da Peneda, réplica do santuário do Bom Jesus de Braga, e o de São Bento da Porta Aberta, local de grande devoção popular.


NESTE LINK


VOTO OBRIGATÓRIO

PARA UMA POLÍTICA PARTICIPADA

Um regime democrático, permite aos cidadãos interferir na governação, embora de forma residual.
O acto de votar constitui um dever, e não um mero direito; a essência desse dever está no conceito da responsabilidade que cada cidadão tem para com o colectivo, ao escolher seus representantes.
Partindo do princípio, de que um colectivo, tem mais hipóteses de decidir bem, o sistema político de votação directa exige a obrigatoriedade de voto a todos os cidadãos, como forma justa de fazer prevalecer a opinião da maioria.
Em Portugal, o comum dos cidadãos não pratica uma vida política activa e as suas opções nesse campo são muitas vezes desmotivadas e consideradas inúteis para alteração das coisas com que não concorda.
Por uma serie de circunstancialismos históricos, até ao 25 de Abril, o povo português raramente foi chamado a dar a sua opinião, ou seja neste caso o seu voto, em situações que raramente prefiguravam corresponder á discussão dos seus interesses.
Sentindo-se na maior parte das vezes, vítima de manipulações, refugiava-se na abstenção.
A situação alterou-se completamente logo a seguir á chamada revolução dos cravos.
Houve então ocasião de assistir-se a votações maciças, que foram diminuindo gradualmente, consoante as políticas defendidas iam sucessivamente defraudando os interesses populares.
Há quem defenda que abstenção é uma posição aceitável, esquecendo que ao abster-se o cidadão está exactamente a dar o voto ao seu principal adversário.
Nós defendemos “mais vale votar errado, que não votar”.
A protecção dos direitos dos cidadãos, está em linha directa com a capacidade de se arregimentar o maior número de pessoas para o fazer, ou seja, os cidadãos quando mobilizados, conseguem impor a opinião das maiorias.
Quanto maior for o número de cidadãos a manifestar a sua opinião sobre uma questão, tanto mais hipóteses existem dessa questão ser adoptada.
Por agora ficar-nos- emos em estimular o apelo ao voto para uma política mais participada, relacionando-o como uma forma de melhorar a sua politização.
Voltaremos ao assunto, para desenvolver o conceito de que o voto obrigatório, é a forma no presente estágio de cultura cívica, melhor corresponde á necessidade de motivar os cidadãos a expressarem a sua vontade.
O voto obrigatório, força o individuo a escolher.
Tendo de escolher, o cidadão é obrigado a fazer uma opção.
No fim, o somatório dessas opções reflectem na realidade o pensamento da totalidade dos cidadãos, conseguindo-se através dela, obter a solução mais justa e correcta, para a maioria.

Num regime capitalista, não votar, é um voto favorável á classe dominante

Quando o voto é obrigatório e há um problema para qualquer indivíduo que tenha de se deslocar para longe do seu local de voto, há a possibilidade de após comunicação desse facto, o eleitor recebe o voto e pode enviá-lo por correspondência.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

CARNAVAL EM VENEZA

Manifestação única de beleza e cor, o carnaval de Veneza caracteriza-se pelas suas célebres máscaras e sumptuosos e coloridos trajes.
Veneza, na Idade Média, devido à sua situação estratégica privilegiada, quando se separou do Império Bizantino, conseguiu através do domínio absoluto que exerceu sobre todo o comércio marítimo e terrestre do mundo então conhecido, tornar-se um potência poderosa e riquíssima.
Por essas razões o Carnaval que era uma festa tradicionalmente do povo, para comemorar o ritual festivo que marcava o fim do jejum pelo "adeus à carne" (ou "carne vale" que está na origem do termo "Carnaval"), levava a nobreza a disfarçar-se, para sair e misturar-se e divertir-se com o povo, dando origem aquelas máscaras e trajes absolutamente fabulosos que mais uma vez este ano, com algum atraso, apresentamos neste “power point”.


NESTE LINK



“SURPRESAS” DO ORÇAMENTO

UM ESTUDO PELO ECONOMISTADE EUGÉNIO ROSA

GOVERNO CORTA E CONGELA REMUNERAÇÕES NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, MAS AO MESMO TEMPO AUMENTA EM 205% A VERBA PARA TAREFEIROS, E EM 20% AS DESPESAS DE REPRESENTAÇÃO DOS GOVERNANTES E CHEFIAS

Se está interessado em ter uma visão correcta e alternativa, de alguns dos malefícios que o Orçamento de Estado do Partido Socialista (Socialista???), que vai ser aprovado com a abstenção do Partido Social Democrata, (para fingir que não lhe agrada!!!) e se preparam, para tornar numa tragédia, a já dramática vida dos trabalhadores em geral, da função pública em particular e das classes populares mais frágeis da sociedade portuguesa, leia esse estudo, clicando
AQUI

terça-feira, 26 de outubro de 2010

ESTE ALDRABÃO...
JÁ METE NOJO!!!!!!!

Colocámos também este vídeo na coluna da direita, para dar a possibilidade aos leitores menos assíduos deste Blogue, terem ocasião de o verem, pois naquela coluna, a visibilidade imediata, mantêm-se durante mais tempo.
Decidimos dar-lhe maior evidência, colocando-o igualmente neste sector do Blogue, para podermos juntar ás imagens, o sentimento de repulsa, que este socrático papagaio nos causa.
Entendemos que este vídeo, é para nós mais uma oportunidade de desabafar e esclarecer o que pensamos dêle.
Para a história, será igualmente um ótimo “flash”, para se entender em segundos, o finório vigarista, trapaceiro contumaz, perseverante palrador, arrogante charlatão, manhoso trafulha, ardiloso impostor, astucioso vira-casacas, fala-barato, ilusório mexeriqueiro,obstinado aldrabão, palhaço, caricato fazedor de promessas, ridículo farsante, e engenheiro merdoso, que tivemos como primeiro-ministro.


SERENATA DE SHUBERT

O vídeo que apresentamos a seguir a este “power point”, apresenta uma interpretação emocionante de um trecho da Traviata de Verdi.
Como estamos “numa de música” achámos por bem, colocar esta apresentação com musica de Shubert para servir de aperitivo.

NESTE LINK


AMÚSICA AO SERVIÇO DA EMOÇÃO

Em tempos, publicámos um vídeo, mostrando o átrio de uma estação de Caminho de Ferro, salvo erro em Viena de Áustria, que aos poucos se foi enchendo de pessoas que aparentemente iam apanhar o comboio. Afinal eram bailarinos de um companhia de bailado que disfarçados de passageiros normais, a pouco e pouco se foram juntando, ao som da música de fundo transmitida pelos altifalante, terminando numa demonstração feérica de um bailado, com dezenas e dezenas de bailarinos , fazendo uma coreografia espantosa, aparentemente espontânea, mas maravilhosamente trabalhada, no melhor estilo do género do “West Side Strory”.
Era lindo!!!
Agora enviaram-me uma versão, onde a música de ópera, neste caso, substitui o bailado.
Imaginem no bulício de uma Feira, mais de 30 membros da Companhia de Opera da Filadélfia, espalhados e incógnitos no meio do povo, como transeuntes comuns, e de repente há um que começa a cantar um trecho da Traviata de Verdi, ao som da música gravada e transmitida pelos altifalantes, ao que se seguem outros fazendo coro, com os solistas.
O resultado é um crescendo de emoção, verdadeiramente inesquecível!!!



domingo, 24 de outubro de 2010

A FOTOGRAFIAS DA BELEZA

Normalmente costumamos procurar uma relação entre o tema do texto e o “power point”.
Hoje a relação é por antítese.
O sentimento de inveja que exala do título “Coisas que li e que gostava de ter escrito”, é contraditório com o nível de beleza subjacente a todas as imagens da apresentação
.


NESTE LINK



UMA INTRODUÇÂO NECESSÁRIA

Completando o nosso raciocínio, iniciado na apresentação do “power point” , gostaríamos de explicar porque nos pronunciámos daquela forma.
De facto, nunca tivemos a capacidade de compreender e apresentar os argumentos de forma tão esclarecedora como o faz Francisco Trindade, no magnífico texto que reproduzimos a seguir, quando neste Blogue demos algum destaque ás intervenções televisivas de Medina Carreira.

É um sentimento tão forte, que só um resquício de inveja, ou estupidez, da nossa parte, pode justificar.
Que a penitência desta nossa humilde confissão, ajude quem vá ler o texto, a entender a importância dos argumentos.

De facto em poucas palavras, Francisco Trindade, conseguiu fazer-nos perceber, porque estando nós de acordo com a substância de algumas críticas de Medina Carreira, não conseguíamos definir, que afinal a divergência estava no nível de generalização, em que ele situava os argumentos.

O nosso desconforto e profundo desacordo tinha origem afinal, na ocultação sistemática que ele faz, das verdadeiras e grandes vítimas da situação, como muito bem denuncia Francisco Trindade.

DO BLOGUE ANOVIS ANOPHELIS

DE FRANCISCO TRINDADE

A "honestidade" e a "coragem" de Medina Carreira

Quem confunde truculência com coragem e descaramento com honestidade atribui facilmente estas virtudes a quem faz carreira daqueles vícios. Há quem encontre um prazer masoquista em ouvir "dizer as verdades" mesmo quando estas "verdades" não consistem em mais que profetizar desgraças futuras esquecendo as presentes.
Diz Medina Carreira: "Gastamos mais do que produzimos", e talvez seja verdade - em média. Diz ele: "Vivemos acima das nossas possibilidades", e talvez seja verdade - mais uma vez, em média.
O que não é corajoso nem honesto é utilizar neste discurso a primeira pessoa do plural. Os corajosos não se refugiam nas médias, os honestos não as instrumentalizam. Os corajosos e honestos afrontam quem pode retaliar, não quem não pode. O discurso de Medina Carreira teria algum merecimento se distinguisse claramente entre quem gasta e quem produz; ou se identificasse os muitos portugueses que vivem abaixo das suas possibilidades para que alguns poucos vivam muito acima das de todos.
Mas para isto teria que dizer nomes, e se os dissesse perderia o tempo de antena que a oligarquia com tanto gosto lhe oferece. E teria que se incluir a si próprio entre os divulgadores da doutrina política - digo bem, política - que tem validado, num mundo a que por ironia chamamos "desenvolvido", os sacrifícios humanos no altar da economia e, para cúmulo, o sacrifício da própria economia no altar das finanças.
Além de cobarde e desonesto, o discurso de Medina Carreira é insultuoso para os portugueses porque os mete a todos no mesmo saco. Eu não me chamo Isaltino Morais, nem Valentim Loureiro, nem Dias Loureiro, nem Jardim Gonçalves, nem Oliveira e Costa; não pertenço às máfias do futebol, da construção civil, do tráfico de pessoas ou da lavagem de dinheiro; e levo muito a mal que uma figura mediática prostitua a sua autoridade de professor de Economia para me misturar com gente dessa

sábado, 23 de outubro de 2010


VELEIROS


Hoje resolvemos dar largas ao nosso amor pelo mar.
Apresentamos um “power point “ com as imagens de poderosos veleiros, que ainda percorrem os mares, nos tempos actuais.
Não é, quanto a nós, a forma mais apaixonante de gozar as delícias de uma brisa favorável, nem o encanto de um mar sereno.
Tem a vantagem, de nos manter o ritmo cardíaco normal, em dias de temporal, e tomar as refeições sentados á mesa, em dias de mar encrespado.


NESTE LINK



UMA ANÁLISE DA SITUAÇÃO

EM PORTUGAL


POR TIMOTHY BANCROFT-HINCHEY NO “PRAVDA.RU”


Foram tomadas medidas draconianas esta semana em Portugal, pelo Governo liberal de José Sócrates. Mais um caso de um outro governo de centro-direita pedindo ao povo Português a fazer sacrifícios, um apelo repetido vezes sem fim a esta nação trabalhadora, sofredora, historicamente deslizando cada vez mais no atoleiro da miséria.
E não é porque eles serem portugueses.
Vá o leitor ao Luxemburgo, que lidera todos os indicadores socioeconómicos, e vai descobrir que doze por cento da população é portuguesa, oriunda de um povo que construiu um império que se estendia por quatro continentes e que controlava o litoral desde Ceuta, na costa atlântica, tornando a costa africana até ao Cabo da Boa Esperança, a costa oriental da África, no Oceano Índico, o Mar Arábico, o Golfo da Pérsia, a costa ocidental da Índia e Sri Lanka. E foi o primeiro povo europeu a chegar ao Japão….e à Austrália.
Esta semana, o Primeiro Ministro José Sócrates lançou uma nova onda dos seus pacotes de austeridade, corte de salários e aumento do IVA, mais medidas cosméticas tomadas num clima de política de laboratório por académicos arrogantes e altivos desprovidos de qualquer contacto com o mundo real, um esteio na classe política elitista Português no Partido Social Democrata (PSD) e Partido Socialista (PS), gangorras de má gestão política que têm assolado o país desde anos 80.
O objectivo? Para reduzir o défice. Porquê?
Porque a União Europeia assim o diz. Mas é só a UE?
Não, não é. O maravilhoso sistema em que a União Europeia se deixou sugar, é aquele em que as agências de Ratings, Fitch, Moody's e Standard and Poor's, baseadas nos Estados Unidos da América (onde havia de ser?) virtual e fisicamente, controlam as políticas fiscais, económicas e sociais dos Estados-Membros da União Europeia através da atribuição das notações de crédito.
Com amigos como estes organismos e ainda Bruxelas, quem precisa de inimigos?
Sejamos honestos. A União Europeia é o resultado de um pacto forjado por uma França tremente e com medo, apavorada com a Alemanha depois das suas tropas invadiram o seu território três vezes em setenta anos, tomando Paris com facilidade, não só uma vez mas duas vezes, e por uma astuta Alemanha ansiosa para se reinventar após os anos de pesadelo de Hitler. A França tem a agricultura, a Alemanha ficou com os mercados para a sua indústria.
E Portugal? Olhem para as marcas de automóveis novos conduzidos pelos motoristas particulares para transportar exércitos de "assessores" (estes parecem ser imunes a cortes de gastos) e adivinhem de que país eles vêm? Não, eles não são Peugeot e Citroen ou Renault. Eles são os Mercedes e BMWs. Topo-de-gama, é claro.
Os sucessivos governos formados pelos dois principais partidos, PSD (Partido Social Democrata da direita) e PS (Socialista, do centro), têm sistematicamente jogado os interesses de Portugal e dos portugueses pelo esgoto abaixo, destruindo a sua agricultura (agricultores portugueses são pagos para não produzir!!) e a sua indústria (desapareceu!!) e sua pesca (arrastões espanhóis em águas lusas!!), a troco de quê?
O quê é que as contra-partidas renderam, a não ser a aniquilação total de qualquer possibilidade de criar emprego e riqueza numa base sustentável?
Aníbal Cavaco Silva, agora Presidente, mas primeiro-ministro durante uma década, entre 1985 e 1995, anos em que despejaram bilhões de euros através das suas mãos a partir dos fundos estruturais e do desenvolvimento da UE, é um excelente exemplo de um dos melhores políticos de Portugal. Eleito fundamentalmente porque ele é considerado "sério" e "honesto" (em terra de cegos, quem vê é rei), como se isso fosse um motivo para eleger um líder (que só em Portugal, é!!) e como se a maioria dos restantes políticos (PSD/PS) fossem um bando de sanguessugas e parasitas inúteis (que são), ele é o pai do défice público em Portugal e o campeão de gastos públicos.
A sua “política de betão” foi bem concebida, mas como sempre, mal planeada, o resultado de uma inapta, descoordenada e, às vezes inexistente localização no modelo governativo do departamento do Ordenamento do Território, vergado, como habitualmente, a interesses investidos que sugam o país e seu povo.
Uma grande parte dos fundos da UE foram canalizadas para a construção de pontes e auto-estradas para abrir o país a Lisboa, facilitando o transporte interno e fomentando a construção de parques industriais nas cidades do interior para atrair a grande parte da população que assentava no litoral.
O resultado concreto, foi que as pessoas agora tinham os meios para fugirem do interior e chegar ao litoral ainda mais rápido. Os parques industriais nunca ficaram repletos e as indústrias que foram criadas, em muitos casos já fecharam.
Uma grande percentagem do dinheiro dos contribuintes da UE vaporizou-se em empresas e esquemas fantasmas. Foram comprados Ferraris. Foram encomendados Lamborghini, Maserati. Foram organizadas caçadas de javalí em Espanha. Foram remodeladas casas particulares. O Governo e Aníbal Silva ficaram a observar, no seu primeiro mandato, enquanto o dinheiro foi desperdiçado. No seu segundo mandato, Aníbal Silva ficou a observar os membros do seu governo a perderem o controle e a participarem.
Então, ele tentou desesperadamente distanciar-se do seu próprio partido político.
E ele é um dos melhores?
Depois de Aníbal Silva veio o bem-intencionado e humanitário, António Guterres (PS), um excelente Alto-comissário para os Refugiados e um candidato perfeito para Secretário-Geral da ONU, mas um buraco negro em termos de (má) gestão financeira. Ele foi seguido pelo excelente diplomata, mas abominável primeiro-ministro José Barroso (PSD) (agora Presidente da Comissão da EU, “Eu vou ser primeiro-ministro, só que não sei quando”) que criou mais problemas com o seu discurso do que com os que resolveu, passou a batata quente para Pedro Lopes (PSD), que não tinha qualquer hipótese ou capacidade para governar e não viu a armadilha. Resultando em dois mandatos de José Sócrates; um Ministro do Ambiente competente, que até formou um bom governo de maioria e tentou corajosamente corrigir erros anteriores. Mas foi rapidamente asfixiado pelos interesses instalados.
Agora, as medidas de austeridade apresentadas por este primeiro-ministro, são o resultado da sua própria inépcia para enfrentar esses interesses, no período que antecedeu a última crise mundial do capitalismo (aquela em que os líderes financeiros do mundo foram buscar três triliões de dólares (???) de um dia para o outro para salvar uma mão cheia de banqueiros irresponsáveis, enquanto nada foi produzido para pagar pensões dignas, programas de saúde ou projetos de educação).
E, assim como seus antecessores, José Sócrates, agora com minoria, demonstra falta de inteligência emocional, permitindo que os seus ministros pratiquem e implementem políticas de laboratório, que obviamente serão contra-producentes.
O Pravda.Ru entrevistou 100 funcionários, cujos salários vão ser reduzidos. Aqui estão os resultados:
Eles vão cortar o meu salário em 5%, por isso vou trabalhar menos (94%).
Eles vão cortar o meu salário em 5%, por isso vou fazer o meu melhor para me aposentar cedo, mudar de emprego ou abandonar o país (5%)
Concordo com o sacrifício (1%)
Um por cento. Quanto ao aumento dos impostos, a reacção imediata será que a economia encolhe ainda mais enquanto as pessoas começam a fazer reduções simbólicas, que multiplicado pela população de Portugal, 10 milhões, afectará a criação de postos de trabalho, implicando a obrigatoriedade do Estado a intervir e evidentemente enviará a economia para uma segunda (e no caso de Portugal, contínua) recessão.
Não é preciso ser cientista de física quântica para perceber isso. O idiota e avançado mental que sonhou com esses esquemas, tem os resultados num pedaço de papel, onde eles vão ficar!!
É verdade, as medidas são um sinal claro para as agências de rating, que o Governo de Portugal está disposto a tomar medidas fortes, mas à custa, como sempre, do povo português.
Quanto ao futuro, as pesquisas de opinião providenciam uma previsão de um retorno do Governo de Portugal para o PSD, enquanto os partidos de esquerda (Bloco de Esquerda e Partido Comunista Português) não conseguem convencer o eleitorado com as suas ideias e propostas.
Só em Portugal, a classe elitista dos políticos PSD/PS seria capaz de punir o povo por se atrever a ser independente. Essa classe, enviou os interesses de Portugal para o ralo, pediu sacrifícios ao longo de décadas, não produziu nada e continuou a massacrar o povo com mais castigos.
Esses traidores estão a levar cada vez mais portugueses a questionarem se não deveriam ter sido assimilados há séculos pela Espanha.
Que convidativo, o ditado português “Quem não está bem, que se mude”. Certos, bem longe de Portugal, como todos os que podem estão a fazer. Bons estudantes a jorrarem pelas fronteiras fora. Que comentário lamentável para um país maravilhoso, um povo fantástico e uma classe política abominável

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

DESVIOS DA IMAGINAÇÃO
Aconteceu na Escola Básica Integrada de Rabo de Peixe
(Ilha de S.Miguel - Açores)
Desconhece-se a nota atribuída ao aluno.

A professora pediu aos alunos para fazerem uma composição sobre a escola.

Um deles escreveu:

'A minha escola é pequena, mas muito bem arranjada. A minha escola é
como se fosse um jardim.
Nós os alunos, somos as flores e a senhora professora é como se fosse
um monte de estrume que nos faz crescer belos e fortes.'

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

ILHA DA MADEIRA

Hoje, num dia em que o povo da Madeira está sujeito a um terrível temporal, fazendo vir á memória a tragédia, que no passado inverno assolou aquela ilha.
Recuperemos a memória de algumas das suas belezas, em honra do povo dessa sacrificada ilha e com os desejos que o mau tempo que agora se faz sentir, rapidamente desapareça, substituído por um sol radioso, que possa realçar as sua belezas naturais.



NESTE LINK
PORQUE ESTE É UM PAÍS DE LOUCURA,

TEMOS DE ABRIR JANELAS DE ESPERANÇA!!!

Às vezes temos conhecimento de notícias, que nos levam a interrogar-nos que país é este???
Manuel Maria Carrilho confessava hoje, num jornal diário, preocupado com a brutal erosão da confiança nos nossos líderes
“ o céu cai em cima das nossas cabeças, e o horizonte se torna de chumbo, a pergunta sobre o valor da democracia torna-se natural, quase inevitável”.
Nós, vamos um pouco mais longe.
Pensamos que não é só a democracia, mas a sobrevivência como povo soberano, que estão em causa!!!
Estamos sob uma governação de interesses, que está empenhada em roubar-nos a noção da honestidade, da honra, da dignidade, e onde a competência que devia servir de referência para a escolha dos responsáveis, foi substituída pelo compadrio e pelo nepotismo.
Actualmente as notícias a que temos acesso, dão-nos a sensação de estarmos no fim de um ciclo. Felizmente!!!
Os portugueses, terão obrigatoriamente de começar a reflectir sobre o presente que estão a tolerar e procurar alternativas para um futuro onde já se percebe, que só a opção de luta, pode construir a mudança.
Assistimos diariamente, a coisas verdadeiramente estranhas, singulares e inexplicáveis:

- Que pensar, quando vemos o hierático Cavaco Silva, aos pulos, hipocritamente solidário com um grupo de estudantes que pulavam ao som de um qualquer slogan, só porque está em pré-campanha eleitoral!!!

- Que pensar quando o Correio da Manhã diz:

RUSGA DA POLÍCIA

"Brasileiras em arca na boîte de Reinaldo ”

É assim que titula em destaque, no cimo da primeira página, com direito a retrato de Reinaldo Teles, Vice-presidente do Futebol Clube do Porto.
No entanto na página 13, na legenda de uma fotografia, podia ler-se que a boîte afinal “não era de Reinaldo Teles”.
Para confundir ainda mais os leitores, a meio da notícia referia:
.
“ o dirigente portista Reinaldo Teles estava presente e terá mesmo assumido uma postura responsável pela casa” .
.
Continuando a descrever mais adiante as palavras do visado:

Já não sou dono da Taverna do Infante há quase vinte anos e não estive lá nessa noite. Não sei de nada”.

Ficámos a perceber o alcance comercial do ignominioso destaque dado a esta notícia, aliás feita de maneira bastante canhestra, quando revimos a notícia no “Correio da Manhã On-line” :

“Vice do FC Porto apanhado em rusga na Taverna do Infante. Nove mulheres identificadas".

"Saiba mais pormenores na edição de hoje do jornal 'Correio da Manhã'”.

Afinal aquele nojo de jornal, para vender mais uns numerozecos, não teve pejo em denegrir o bom nome de uma pessoa.
O facto de o próprio jornal dizer que Reinaldo Teles não era dono da boîte, e mais adiante, no próprio texto, sugerir o contrário d
essa afirmação, é um testemunho categórico da perfídia da notícia.
Este é um exemplo significativo, da imprensa que temos.
Não podemos esquecer que este jornal tem maior tiragem (+ de 120.000) aos quais se deve acrescentar os imensos milhares que o lêem nos cafés e em outros locais públicos.
É assim que se (de)forma a opinião pública.

- Um processo por difamação, poderia e deveria estar no horizonte justificadamente, mas sabendo a magistratura desclassificada que temos, mexer no “status quo”, não resulta, só cria problemas.
Ainda há pouco, tomamos conhecimento de que altos responsáveis da própria magistratura se tinham permitido afirmar:

"os juízes estão a pagar a factura de terem incomodado os boys do PS", como no caso Face Oculta “.
Isto mesmo se conclui do texto do Juiz Rui Rangel, igualmente publicado hoje no “Correio da Manhã”.
Estas afirmações, são puro (ou impuro?) comprovado ressentimento, de terem também sido atingidos nas suas remunerações, pelas medidas deste governo, habituados que estavam a considerarem-se uma classe á parte e a terem os seus privilégios intocáveis.

- Que pensar do significado que se reveste, o advogado de Mário Machado, líder dos “Hammerskins”, ter entregue na Procuradoria-geral da Republica, um dossier com documentos que alegadamente provam desvio para paraísos fiscais por parte da mãe, primo e tio do primeiro-ministro José Sócrates, independentemente da fonte, não nos merecer muita confiança.
Não esqueçamos, que tribunal já havia mandado investigar estas denúncias de Mário Machado e nunca mais ouvimos falar do assunto.


- Que pensar de um texto, fabricado na 5 de Outubro, sede da central criminosa que determina as medidas que estão a destruir o sistema educativo, que bolçava numa directiva para os professores, entre outras coisas:

“O aluno usa gestos e diferentes recursos prosódicos para envolver a audiência na narração de um evento".

Ou ainda:

"Modos de concatenação de ideias ou imbricação de eventos.”

Perceberam??? Não??? Seus iletrados, incultos, seus…..seus….seus…apedeutas!!!

- Outra importante questão da actualidade é o facto de os professores acusarem a ministra de “Traição”, por não cumprir acordos que já estavam firmados.
Nós não só concordamos, como vamos mais longe; pensamos que o Ministério da Educação, mais do que qualquer outro ministério, virá a ser julgado pela história, como o principal responsável pelo retrocesso civilizacional do nosso país.
Mais habilitado do que nós para o fazer, está Fernando Cortes Real, professor especializado em Alta Direcção para a Administração Pública, Portugal que afirma:

O miserabilismo que enforma o estado geral da educação em Portugal, é suficientemente esclarecedor para que a sua dramática realidade e as suas quase irreparáveis consequência sociais possam continuar a ser levianamente subestimadas, pelos sucessivos governos da nação.
Importa por isso, clarificar e consensualmente assumir, sem reservas morais e sem desnecessários pruridos ideológicos, que o actual desempenho nacional em matéria educativa é excessiva, absurda e inexplicavelmente mau!
A verdade, é que a educação nacional configura-se cada vez mais como um colossal mas estéril monstro, politicamente desgovernado, administrativamente incontrolável e financeiramente insaciável.
A imensidão de debilidades acumuladas pelo sistema educativo português desenha um estado de desgraça que começa no arcaico e amador sistema de gestão das escolas, passeia-se na ineficiência dos redundantes e labirínticos níveis hierárquicos dos serviços centrais e regionais do Ministério de Educação, continua no generalizado subaproveitamento dos recursos humanos e no gigantesco desperdício de recursos financeiros, para, entre outra perversidades mais, se apresentar como inveterado militante da manutenção das rotinas e por isso cronicamente avesso á mudança, á inovação e á satisfação das reais e prioritárias necessidades de desenvolvimento social e económico do país.

- Terminamos com uma nota de esperança, porque demonstra que os capitalistas já estão verdadeiramente assustados com as movimentações populares que se registam por toda a Europa e não só, prevendo um futuro cheio de incertezas.
Querem saber?

“Uma Barbie com uma gargantilha, criada pelo joalheiro Stefano Canturi foi vendida em Nova Iorque por um preço recorde”.
Um comprador anónimo deu 200 mil euros por uma versão única da boneca mais famosa do mundo.
O joalheiro atestou que:
«hoje em dia as pessoas estão a procurar outras formas para investir o seu dinheiro. Verifica-se que estão a voltar a investir em ouro, gemas e cristais, coisas palpáveis e duráveis no tempo.»”

E não somos nós que o dizemos!

Basta ver a subida vertiginosa das cotações do ouro e da prata, para não termos dúvidas!!!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A EUROPA Á NOITE

Não é por acaso que fazemos deste o “power point” do dia.
Quando o revimos, achámos que era oportuno colocá-lo a propósito de todos andarem a “encher a boca” com a Europa, mas curiosamente com duas linguagens diferentes e completamente opostas.
De um lado, os governantes exercendo o papel que lhes compete, na defesa do grande patronato e dos capitalistas.
Do outro, os trabalhadores, reivindicando condições de vida dignas e sobretudo o direito ao trabalho e á felicidade.
A História dirá um dia, que estes foram os tempos da mudança para a Civilização.


NESTE LINK



AFRONTAMENTOS NAS MANIFESTAÇÕES

Nos tempos actuais, as manifestações de descontentamento que ocorrem um pouco por toda a Europa, são um facto relevante.
Daí termos julgado adequado e actualíssimo este “power point“, que mostra cenas de violência, na repressão dos manifestantes.
Outro aspecto saliente desta apresentação, são algumas das imagens da coragem, com que o povo enfrenta as chamadas “forças da ordem”.
Nós achamos adequada esta expressão para classificar as forças policiais repressivas, porque de facto elas actuam “às ordens” de quem quer impor a força, para dominar as populações.
Nunca foi tão evidente, como na actualidade, o despotismo das forças policiais, para controlar, tantas vezes de forma brutal e até cruel, as manifestações de revolta que o povo leva a cabo, para protestar contra imposições injustas e até imorais dos governos ao serviço do Capital.


NESTE LINK



EIS ALGUNS DOS NOSSOS

MAIORES "CHUPAS"

JÁ OS TÍNHAMOS DENUNCIADO,
MAS AGORA, MOSTRAMOS A SUA FACHADA

Não colocamos a faixa de PROCURA-SE, porque nós é que
estamos "presos" ás consequências dos seus desmandos.


REPAREM QUE ESTÃO TODOS A RIR!!!

Eu tenho a certeza que é de nós!!!

Para os reconhecer melhor, basta clicar sobre a imagem!!!























segunda-feira, 18 de outubro de 2010

NOTÍCIA DA ÚLTIMA HORA

Fontes ultra-secretas, segredara-nos um segredo confidencial, só por sermos uns segredeiros inveterados.

Trazemos discretamente ao conhecimento dos amigos deste Blogue, na forma mais sigilosa possível, uma importantíssima notícia.
Na sequência da informação do infiltrado porta-voz da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa, depois de anunciar solenemente o fim da pré-campanha de Cavaco Silva para 26 deste mês, ás 19, 42 minutos, no CCB, “fontes próximas” do microfone, ouviram o professor confidenciar confidencialmente (perdoem a cacofonia, mas só me ocorria dizer “bichanar”, o que era demasiado mexeriqueiro !!!) ao ouvido do seu amigo e entrevistador Júlio de Magalhães, que governo de Sócrates, na senda das tecnologias renováveis e não poluentes, encontrou a solução para a crise!
Vai contratar indiano que está há 70 anos sem comer nem beber, para ensinar a população em geral (com excepção dos banqueiros, capitalistas, grandes empresários e adjacentes) a alimentarem-se da luz solar!!!

Aos 80 anos, Prahlad Jani - ou Mataji, como é conhecido - sobreviveu os últimos 70 anos sem comer nem beber, praticando um tipo especial de ioga que, segundo o octogenário, utiliza o Sol como alimento.
Soubemos que o ministério do trabalho já contratou este mestre da meditação para dar palestras a desempregados e fala-se também em palestras para funcionários públicos.
Fonte do gabinete da ministra Helena André explicou: " todos sabem o momento de crise que atravessamos. Não há perspectivas de melhoria e temos que preparar as pessoas para sobrevirem com muito pouco.
Portugal é um país com muitos dias de Sol por ano e se este homem conseguir ensinar os nossos desempregados a sobreviverem só com a luz solar é a solução para o nosso problema.
Dentro de meses esperamos já deixar de pagar subsídios de desemprego, vamos apenas distribuir espelhos para que os desempregados possam apanhar o dobro da luz solar e encherem o bandulho. "
MARAVILHAS DE PORTUGAL

FOZ D’ÉGUA - PIÓDÃO

Colocámos hoje este “power point” , pelo significado que tem, á luz dos conceitos e perspicaz clarividência das palavras de Frei Fernando Ventura, documentadas nos vídeos que publicamos em baixo.
É na ausência da habitual música que as apresentações normalmente têm, que encontramos a primeira conotação evidente, com o significado daquela reflexão.
As palavras de Frei Fernando, não mereciam outro acompanhamento, que não fosse o silêncio mais profundo e dramático, como reflexo do conteúdo das dolorosas verdades, que relatam as dificultares e as misérias a que o nosso povo está sujeito e a responsabilidade dos inqualificáveis “des” governos que historicamente tem esbulhado os trabalhadores e o povo deste país, em benefício de autênticas Máfias financeiras.
E que melhores imagens poderiam simbolizar, a temperança, a força, a grandeza, a tenacidade, do povo português, apesar da histórica exploração a que sempre foi sujeito, mantendo latentes, a humildade e a capacidades dos maiores gestos de solidariedade e fraternidade.



NESTE LINK
É TEMPO DE GRITAR O REI VAI NU!!!

PARTE 1


REFLEXÃO DE FREI FERNANDO VENTURA, SOBRE A SITUAÇÃO DO PAÍS




PARTE 2

REFLEXÃO DE FREI FERNANDO VENTURA, SOBRE A SITUAÇÃO DO PAÍS

POEMA DE AGRADECIMENTO

À CORJA

Joaquim Pessoa

Obrigado, excelências.
Obrigado por nos destruírem o sonho e a oportunidade de vivermos felizes e em paz.
Obrigado pelo exemplo que se esforçam em nos dar de como é possível viver sem vergonha, sem respeito e sem dignidade.
Obrigado por nos roubarem. Por não nos perguntarem nada.
Por não nos darem explicações.
Obrigado por se orgulharem de nos tirar as coisas por que lutámos e às quais temos direito.
Obrigado por nos tirarem até o sono. E a tranquilidade. E a alegria.
Obrigado pelo cinzentismo, pela depressão, pelo desespero.
Obrigado pela vossa mediocridade.
E obrigado por aquilo que podem e não querem fazer.
Obrigado por tudo o que não sabem e fingem saber.
Obrigado por transformarem o nosso coração numa sala de espera.
Obrigado por fazerem de cada um dos nossos dias
um dia menos interessante que o anterior.
Obrigado por nos exigirem mais do que podemos dar.
Obrigado por nos darem em troca quase nada.
Obrigado por não disfarçarem a cobiça, a corrupção, a indignidade.
Pelo chocante imerecimento da vossa comodidade
e da vossa felicidade adquirida a qualquer preço.
E pelo vosso vergonhoso descaramento.
Obrigado por nos ensinarem tudo o que nunca deveremos querer, o que nunca deveremos fazer, o que nunca deveremos aceitar.
Obrigado por serem o que são.
Obrigado por serem como são.
Para que não sejamos também assim.
E para que possamos reconhecer facilmente
quem temos de rejeitar.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

POLÍTICOS SUECOS

UMA LIÇÃO PARA OS POLÍTICOS PORTUGUESES

Este vídeo está um pouco fora da ordem, pois devia ter sido colocado ontem, a seguir ao texto “TACHOS E PANELAS”.
Nesse artigo , descrevemos ironicamente o comportamento da generalidade dos deputados portugueses, e as manifestações de novo-riquismo que o nosso Parlamento lhes proporciona.
Para que se perceba até que ponto se justifica o descrédito que os políticos têm junto da população, basta fazer a comparação com o que se passa na Suécia, com os seus deputados, país que não esqueçamos, tem um dos maiores níveis de vida do mundo.




Ou ainda este:AQUI

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

EVORA

NO GUIA TURÍSTICO PODE LER-SE

“Évora merece uma visita apaixonada e oferece marcas do que foi nascendo ao longo dos séculos: igrejas monumentais, praças históricas, casario branco, ruas medievais…”
Eu acrescentaria, Évora merece e exige igualmente uma visita nocturna, para que se possa apreciar a valorização que a iluminação nocturna dá beleza dessas igrejas monumentais, praças históricas, casario branco, ruas medievais e que tão espectacular torna este “ power point”.


NESTE LINK









DE PÉ…..Ó VÍTIMAS DA FOME!!!

Artigo publicado no Jornal de Notícias

O deputado do PS Ricardo Gonçalves quer que a cantina da AR abra "à hora de jantar" para acudir aos deputados, que "são de longe os mais atingidos na carteira" pelas medidas de austeridade, já "quase não [tendo] dinheiro para comer".
Ao CM, Ricardo Gonçalves queixou-se de que, além de uns miseráveis 3700 euros de vencimento, apenas recebe mais "60 euros de ajudas de custos por dia" para "viagens, alojamento e comer fora".
Compreende-se o seu desalento. O deputado Gonçalves deixou uma próspera carreira de professor para, respondendo ao chamamento cívico, passar a deputar na AR, e agora tem que se governar com 3700 euros por mês mais 60 euros por dia para "viagens, alojamento e comer fora".
Não surpreende que Teixeira dos Santos ande a "dormir mal" e que Sócrates tenha, como confessou na AR, "apertos de coração".
Deputados esfomeados é coisa horrível de ver (dir-se-á que Ricardo Gonçalves não representa a deputação, mas o facto de Maria José Nogueira Pinto lhe haver em tempos chamado "palhaço" confere-lhe desde logo ampla representatividade).
Justifica-se que, no próximo PEC, o Governo poupe um pouco mais no subsídio de desemprego e no Rendimento Social de Inserção. Ou nas pensões, cujo valor médio já anda pelos 397,17 euros, o que faz dos pensionistas "de longe os menos atingidos na carteira".
Com essa redução da despesa poder-se-á servir uma ceia de Natal condigna na cantina da AR.





Impressionado com com artigo publicado no Jornal de Notícias, pelo jornalista Manuel António Pina “De pé, ó vítimas da fome”, e que reproduzimos acima, resolvemos fazer uma investigação pormenorizada aos ordenados e demais prebendas dos deputados portugueses, e fiquei horrorizado com tanta miséria!!!
Razão tem o deputado Ricardo Gonçalves (o tal que precisava de um gravador e aproveitou “ter um á mão de semear”, quando o jornalista que o entrevistava…. olhou para o lado) em reclamar de ser uma das maiores vítimas das recentes medidas de austeridade.
Então não é que na cadeia dos funcionários públicos, são eles os mais desprotegidos e que menos regalias têm?
Se não acredita leia o texto da nossa investigação, que publicamos a seguir.
NO REINO DO FREI TOMAZ!!!

NESTA REBALDARIA, ATÉ FREI CAVACO
GANHA MAIS QUE SÃO SARCOZY!!!

Os portugueses são uns ingratos!!!
Aliás é umas idiossincrasias que herdámos dos nossos cavernícolas antepassados. Já um general romano, numa carta enviada a Júlio César dizia:
"Há na parte mais ocidental da Ibéria, um povo muito estranho: não se governa, nem se deixa governar".

Vem isto a propósito dos raros privilégios que os nossos esforçados e incompreendidos deputados têm, da miséria de ordenados e sinecuras que conquistam á custa de uma hercúlea e diligente labuta e que tão mal tratados são pela opinião pública, que no fundo…no fundo nada mais são, do que uma cambada de invejosos.
Esquecem-se que a vida de um deputado, só pelo facto de aceitarem ser os representantes do povo, passaram a ter uma vida angustiada e extenuante.

Eles têm todo o direito de se sentirem, “o’fondidos” e mal pagos.
Tanto sacrifício, tanto trabalho e só ganham 3708 € como salário-base, correspondente a 50% do vencimento do presidente da Republica, mais 10 % do salário para despesas de representação o que quer dizer que em relação aos seus colega espanhóis só ganham mais 600 €.
Bem sabemos que em relação á maioria, senão totalidade dos trabalhadores, são muito mais bem pagos, (não incluímos os quadros superiores da banca, nem nos executivos das grandes empresas, porque isso é outra conversa!!!) mas é preciso ver que têm muitas mais carências e piores horários de trabalho!!!
Senão vejamos: “Somente” para os deputados que não possam ir a pé para o Parlamento, têm direito ao pagamento do transporte da residência até S.Bento.
Neste caso as “severas e rígidas” regras que presidem a esta situação, são as seguintes:
Quando há plenário, a quantia para despesas de transporte (x) calcula-se da seguinte maneira:
x= N x S x K

N= Número de quilómetros de ida e volta semanal da residência do deputado a S. Bento
S= número de semanas do mês (quatro ou cinco)
K=0,39 € - Valor do quilómetro para deslocações em viatura própria.

Exemplo:

Uma viagem ao Porto são 600 quilómetros cinco vezes num mês, dá três mil quilómetros. Como o quilómetro é pago a 0,39 €, o abono desse mês é de 1.170 €.

É “só” um bocadinho mais, do que se paga no “Alfa-pendular”, que em 1ª Classe custa 40.58 € ou 28.50 € em 2ª Classe.
Sou capaz de jurar, que este é o transporte mais utilizado, primeiro porque rende neste caso 1.139.42 €, depois porque cansa menos e é mais confortável!
Por outro lado, o deputado que tem a desgraça de residir fora dos concelhos de Lisboa, Oeiras, Cascais, Loures, Sintra, Vila Franca de Xira, Almada, Seixal, Barreiro e Amadora recebe mais 1/3 das ajudas de custo fixadas para os membros do Governo (67,24 €) por cada dia de presença no plenário, nas comissões ou em qualquer reunião convocada pelo presidente da AR e mais dois dias por semana.
Se for um dos eleitos pelas regiões autónomas, recebem o valor de uma viagem aérea semanal (ida e volta) na classe mais elevada entre o aeroporto e Lisboa, mais o valor da distância do aeroporto à residência.
Por exemplo, 512 € (tarifa da TAP para o Funchal com taxas) multiplicados por quatro ou cinco semanas, ou seja, 2048 €.
O este valor acrescenta o número de quilómetros (30, por exemplo) de casa ao aeroporto a dobrar (por ser ida e volta) e multiplica pelas mesmas quatro (ou cinco) semanas do mês.
O valor resultante é multiplicado por 0,39 €, o que dá 936 €. Conclusão ao todo recebe 2.980 €.
Há ainda uma receitazinha que se pode ir buscar, no caso de um deputado morar fora do círculo para o qual foi eleito.
Nestas circunstâncias, tem direito a mais dois dias por semana de ajudas de custo, para o seu “trabalho” político, correspondentes a 67,24 € (o requinte destes 24 cêntimos impressionaram-nos e ficámos completamente vergados).
Aquele requinte de pormenor, deve ter sido resultado , imaginamos nós, de uma hipotética fórmula utilizada pelo Barão de Rothschild, para calcular o regime de juros compostos ao invés de juros simples, aplicada mais ou menos pela fórmula M = P x (1 + i) x (1 + i) x (1 + i).
Mas ainda há mais.
Se por outro lado for “obrigado” a ir ao estrangeiro, então aí o prejuízo eleva-se 163,36 €. (aqui os 36 cêntimos obrigou-nos a refinar os anteriores cálculos da referida matemática financeira, aplicando uma outra fórmula
J = P [(1+i)n-1].
Como vêm , nós nisto de formulas financeiras, temos uma imaginação muito rebuscada, absolutamente adequada á elevação científica que a especificidade da matéria exigia!!!
Foi concerteza na base destes ou de outros fantasiosos cálculos, que a deputada Inês Medeiros, exigiu o pagamento da sua viagem de avião, em classe executiva, que todas as semanas faz a Paris, onde tem a sua morada, para nos deliciar com o seu profundo e eterno silêncio, compensado por uma beleza, que só pelo lado paternal, genéticamente se pode explicar.
Embrenhado que estava a justificar cientificamente todos estes cálculos, ia-me esquecendo de esclarecer que há uns pacóvios do Grupo Parlamentar do Partido Comunista Português, onde as coisas não são bem assim.
De facto os deputados do PCP, são uns tipos realmente exóticos.
Como a maioria, senão a totalidade dos seus deputados são funcionários do Partido Comunista, os “patetas” pessoalmente só metem ao bolso 750 €, que é o valor do ordenado de todos os funcionários políticos do PCP e entregam todos os remanescentes, directamente para o Partido, na medida em que, aceitam e cumprem a regra fundamental para todos os militantes:
“Ninguém pode ser beneficiado ou prejudicado, ao serviço ou em representação do PCP”.
Aquilo é gente que não interessa nada.
Têm a mania que se sacrificar por ideais, fazem dos objectivos patrióticos, a sua missão e lutam pelos interesses dos trabalhadores!!!.
Calculem que nunca faltam às sessões do Parlamento e são os deputados que proporcionalmente mais intervêm e propostas de projectos lei e requerimentos apresentam.
São definitivamente uns palermoides!!!
Ainda por cima, propõem soluções que só interessam á esmagadora maioria dos trabalhadores e atrevem-se a condenar todas as medidas que beneficiam unilateralmente as grandes empresas, a banca e as classes sociais mais favorecidas!!!
Nós só perguntamos uma coisa:
Que interessa defender os interesses dos agricultores, dos pescadores, dos micro, pequenos e médios empresários, dos deficientes, dos reformados???
Onde é que já se viu isto, nos tempos que correm???
Enfim é o que temos!!!

Ser deputado em Portugal é fazer parte de uma elite que desempenha uma tarefa nobilíssima, de bater palmas, sempre que um colega de partido pára o discurso, para respirar.

Ser deputado em Portugal exige o sacrifício de só dormitar, ler o jornal ou entreter-se com o computador, nas confortáveis e renovadas cadeiras, quando a Oposição fala.

Ser deputado em Portugal é poder utilizar a título gratuito, serviços postais, telecomunicações e redes electrónicas e ser obrigado a aceitar sinecuras e prebendas, mas ser esbulhado de 4,65 euros por um simples almoço, para si e para os seus assessores, cujo modesto menu consta de sopa, um prato principal, sobremesa, fruta e salada à discrição.
Estamos convencidos que a qualidade destas refeições, deve ser miserável, muito pior que o rancho dos soldados rasos, na tropa.
E agora, com a dimensão da crise, (de que eles como todos sabemos, não têm a mínima responsabilidade), estamos de acordo com a última solicitação do deputado do PS Ricardo Gonçalves, de exigir que se abra o refeitório, para o jantar.
Estamos convencidos, que em breve, com o agravar da crise, ele venha a pedir para serem autorizados o acesso ao refeitório, a todos os familiares e amigos dos deputados.
Outra peculiaridade que revolta qualquer um, é saber a exploração a que estão sujeitos esses deputados, que tenham necessidade de utilizar os bares do Parlamento.
Um simples cafezito custa 25 cêntimos, uma garrafa de 1,5 litro de água mineral 33 cêntimos e uma sandes de queijo 45 cêntimos.
Isto é pura especulação, a pedir a intervenção urgente da ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica).
Até parecem os bares do aeroporto, onde a imoralidade de se aproveitarem do elevado nível de vida que os estrangeiros que nos visitam, os fazerem pagar três vezes mais o que consomem, do que o preço normal em qualquer outro lado.

Ser deputado em Portugal é além do mais, ser vítima de uma justíssima imunidade “para-lamentar”.
Reconhecemos que em certos casos tem grandes vantagens, nomeadamente por exemplo, quando o deputado Ricardo Rodrigues precisou de um gravador, aceitou dar uma entrevista e mal o jornalista se precatou, meteu o gravador ao bolso…. e pronto!!!.
Tá feito e não lhe aconteceu nada!!!

Mas…Ser deputado em Portugal também pode tornar-se um autêntico pesadelo e correr riscos surpreendentes.
Vejamos por exemplo, o que acontece quando se tem o azar de ser escolhido para presidente da Assembleia da República
Recebe somente 80% do ordenado do presidente da República (5.810 €).
Tem o abono mensal para despesas de representação, resumido a 40% do valor de do respectivo vencimento (2950 €), o que resumidamente perfaz (8760 €).
Tem direito a residência oficial e vários calhambeques para uso pessoal. Não precisa de conduzir porque tem um motorista privativo.

Ser deputado em Portugal, já de si é o cúmulo da infelicidade, mas então que dizer, quando por enguiço se é escolhido como um dos quatro vice-presidentes da AR, presidente do seu Conselho de Administração ou líder de um grupo parlamentar.
Qualquer uma destas prejudiciais situações, obriga a ter um gabinete pessoal, com a única vantagem de aí poder dormir mais confortavelmente uma sonecas mas em contrapartida, tem de aturar um secretário particular, um motorista e um calhambeque, que não só é geralmente muito velho, lento e estará sempre a precisar de ir ao mecânico.
Para compensar todo este infortúnio só lhe atribuem um miserável abono de 25% do salário (927 €) e no caso dos lideres parlamentares e secretários da Mesa, ainda pior, têm de se contentar com 20% do salário (742 €) e chamem-lhe um figo!!!

Sem querer-mos parecer tendenciosos, achamos que quando se beneficia muito particularmente os vice-presidentes dos grupos parlamentares do PS ou do PSD, (os outros, normalmente nunca têm acesso a este tacho!) com um o abono de mais 15% do vencimento (555 €) porque têm de aturar mais de 20 deputados, é profundamente justo e consideramos igualmente “descriminação positiva”, remunerar de igual modo os presidentes das comissões permanentes e os vice-secretários da Mesa.

Mas o cúmulo da desdita, é ser escolhido para chefe do governo.
Não tem nenhuma oportunidade de preparar um tacho, (para quando deixar de o ser), enriquecer e fazer enriquecer os amigos.
Calculem que a partir de Junho, só ganha 5.400 €.(Hi, Hi, Hi!!!!!).

Finalmente temos de falar do nosso ilustre presidente da Republica, que além de ter o nó de gravata mais irrepreensível de todos os políticos portugueses (e não só!!!), o mísero ordenado que ganha, serve de referência base a esta malta toda.
Remuneração mensal bruta 7.630 €
Mas não se preocupem, que ele está também “razoavelmente” bem presidencializado!!!
Pensão que recebe do Banco de Portugal (BP) 4.152 €
Pensão da - Universidade Nova de Lisboa. Caixa Geral de Aposentações (CGA) 2.679 €
Mas, Há sempre um “mas” , para sermos honestos, temos de confessar que Cavaco Silva, teve de prescindir subvenção vitalícia que recebia como ex-primeiro-ministro, «em virtude de assumir novas funções públicas». Esse valor era de 2.876 euros e obviamente continuará a receber, logo que abandone as actuais funções.
Valeu a pena, ir para presidente!!! Feitas as contas só perdeu (por enquanto!!!) 2.876 €, o que equivale a receber mais 7.760 €.
Depois destes levantamento, para resumir e concluir a rebaldaria do Parlamento, custa ao erário público, isto é sai dos bolsos de todos nós.

Diário da República nº 28 – 1ª série - datado de 10 de Fevereiro de 2010

RESOLUÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA nº 11/2010

1 - Vencimento de Deputados .................12 milhões 349 mil Euros
2 - Ajudas de Custo de Deputados.............2 milhões 724 mil Euros
3 - Transportes de Deputados .................. 3 milhões 869 mil Euros
4 - Deslocações e Estadas ......................... 2 milhões 363 mil Euros
5 - Assistência Técnica (??) ..................... 2 milhões 948 mil Euros
6 - Outros Trabalhos Especializados (??).3 milhões 593 mil Euros
7 - Restaurante, Refeitório, Cafetaria....................... 961 mil Euros
8 - Subvenções aos Grupos Parlamentares............... 970 mil Euros
9 - Equipamento de Informática .............. 2 milhões 110 mil Euros
10- Outros Investimentos (??) ..................2 milhões 420 mil Euros
11- Edifícios .............................................. 2 milhões 686 mil Euros
12- Transferências Diversas (??)..............13 milhões 506 mil Euros
13- Subvenção aos Partidos na A. R. ........16 milhões 977 mil Euros
14- Subvenções de campanhas eleitorais.73 milhões 798 mil Euros
.

sábado, 9 de outubro de 2010

ARTE FOTOGRÁFICA

Mais uma colecção de belas fotografias, como tema do nosso “power point” de hoje.
Não somos particularmente apaixonados pela fotografia específicamente, mas não deixamos de reconhecer que a arte e o belo, têm nesta expressão artística, uma das suas mais felizes expressões.
Julgamos que neste caso, como em outros que já publicámos, não podemos abstrair-nos da segunda envolvente….a música
É nesta simbiose da foto com a música, que conseguimos sentir a emoção plena, do que é a arte.


NESTE LINK

.
QUE PAÍS É ESTE???

O CAPITAL PERDEU A VERGONHA !!!
(SE É QUE ALGUMA VEZ A TEVE)

Como é possível continuar a suportar este nível de exploração???
Graças á difusão das análises, que os meios de comunicação inevitavelmente vão dando, já toda a gente percebeu que a Banca e os banqueiros são a razão profunda desta crise.
Só um cego, surdo e mudo não consegue perceber que o sistema financeiro, dá as ordens que mais lhe convêm e o Governo seu fiel e submisso serventuário, obedece diligentemente.
É esse o seu papel, é essa a razão de se irem alternando no poder os lacaios, que em cada ocasião, mais capacidade demonstrem, de melhor poderem camuflar os interesses do Capital e por arrasto vão servindo as elites, enquanto estas defenderem o Sistema.

Na última edição da revista Sabado, vem uma reportagem sobre os “BOYS” do Partido Socialista.
Pretensiosa e fraquíssima reportagem, dada a riqueza do material e a facilidade de acesso às fontes.
O facto de á reportagem, terem dado todo o seu “empenho profissional” durante várias semanas, “três- jornalistas-três”, segundo a própria revista, que chega ao desplante de afirmar:
“ a SABADO está a reunir nomes de funcionários de topo com duas características: terem um cargo relevante no Estado (ou empresas de que o Estado é accionista) e não terem currículo na área.”
Sem tais capacidades, modestamente, tenho referido neste Blogue muitos mais afilhados do Sistema, que mais não fazem, do que explorar o facto de serem vendáveis, a quem mais pagar.

Eis um resumo da referida reportagem, onde só alguma das mordomias são contabilizadas.

FILIPE BATISTA – Administrador da Anacom 198.772 € + Despesas de representação + viatura
Habilitações: Início como Chefe de gabinete de José Sócrates, quando passou a administrador da Anacom triplicou o ordenado.

ANA TOMAZ – Administradora das Estradas de Portugal - 151.200 € + viatura +combustível + telemóvel
Habilitações – Sem experiência de gestão – ex quadro médio das Estradas de Portugal. Nomeada administradora para a Fundação para as Comunicações Móveis, gestora do Programa E. Escola que contratou computadores Magalhães.

AUGUSTO JOSÉ PEREIRA LUÍS – Presidente da NAV (Navegação Aérea de Portugal) 109.531 € + Reforma do Centro Nacional de Pensões.
CARLOS BEJA – Administrador da NAV (Navegação Aérea de Portugal) 99.710 €
Habilitações – Ex-deputado, passou profissionalmente pela Sociedade Grande Hotel do Luso e pela Companhia se Seguros Sagres.

LUIS PATRÃO – Presidente do Turismo de Portugal – 83.170 € + 4.000 € mensais, como membro do Conselho Geral e de Supervisão da TAP + 3.000 € como membro da Comissão de Sustentabilidade (onde realizou 10 reuniões) até 2009.
Habilitações – Amigo de Sócrates desde a juventude, Ex-chefe de gabinete de Sócrates com carreira quase exclusivamente política. Saiu com Armando Vara envolvido no caso Fundação para a Prevenção e Segurança.

LUIS NAZARÉ – Comité de Estratégia dos CTT – 49.000 € + 3.500€ x 14 ( 14 meses que esteve como acompanhante(?) do Comité de Estratégia dos CTT, criada quando saiu dos CTT (Para dar continuidade á sua colaboração)
Habilitações – Seis anos em França, na EUTELSAT (gestão de satélites), ex-assessor de Guterres na área da indústria, comércio, e turismo, Ex-presidente da ANACON, ex-presidente da administração dos CTT.

ASCENSO SIMÕES – Administrador da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) -188.839 €
Habilitações - ex-secretário nacional da Juventude Socialista, licenciado em Ciências Empresariais, ex-presidente da distrital do PS de Vila Real (apoiante da candidatura interna de Sócrates), ligação á energia como ex-administrador da minúscula LUSFISA (Caldas da Raínha) e da TECAPROD (Vila Real).

ANTÓNIO CASTRO GUERRA – Presidente da CIMPOR 285.384 € (?) remuneração do antecedente presidente. A CIMPOR recusou dar a informação de António Castro Guerra.
Habilitações – Professor de economia do ISEG, ex-presidente do IAPMEI. Passou pela BRISA, TAGUSPARK e IPIPE (Investimentos e Participações)

MARIA DE LURDES RODRIGUES – Presidente da FLAD (Fundação Luso-Americana para o desenvolvimento), NÃO INFORMA A REMUNERAÇÂO (por ser tão pequena, seria humilhante!!! Pensamos nós!!!)
Habilitações – Deu aulas no ISCTE a partir de 1986, ex-ministra da educação e “tirou o lugar a Mário Mesquita, que devia ser o sucessor por um critério de precedência e mérito, muito mérito” segundo Medeiros Ferreira.

MÁRIO LINO – Presidente do Conselho Fiscal da Caixa Seguros. Vai a algumas reuniões por ano, não tem gabinete. A CGD (Caixa Geral dos Depósitos), recusa informação. Antecessor recebia 26.821 €
Habilitações – Sem currículo na banca e seguros. Preside aos Conselhos Fiscais da Caixa de Seguros, Fidelidade e Império, do grupo CGD.

FERNANDO GOMES – Administrador da GALP – 529.000 € (passou directamente do Parlamento para o Conselho de Administração da GALP)
Habilitações – Relações de amizade com Sócrates e Joaquim de Oliveira (dono da CONTROLINVESTE), ex-presidente da Câmara do Porto, ex-ministro da Administração Interna, ex- Deputado.
ANTÓNIO GUILHERMINO RODRIGUES – presidente Administração de ANA (Aeroportos e Navegação Aérea) - 184.877 €
Habilitações – Amigo de Jorge Coelho, ex-secretário de estado dos transportes, nunca tinha trabalhado no sector da aviação.
ALDA BORGES COELHO – Vogal do conselho de administração – 109.486 €
Habilitações – Directora da Federação Portuguesa de Rugby, colega do Secretário de Estado das Obras Públicas Paulo Campos, experiência na área do retalho da Feira Nova e Jerónimo Martins.

FERNANDO ROCHA ANDRADE – Administrador não executivo da REN (Rede Eléctrica Nacional). Tarefa que obriga a uma deslocação duas vezes por mês para reuniões e disponibilidade para encontros da Comissão de Auditoria – 48.000 €
Habilitações – Não tem currículo na área da energia, militante activo da JS, ex-subsecretário de Estado da Administração Interna e próximo de Marcos Perestrello secretário de Estado da Defesa.

JOSÉ LUIS SERRA – Administrador dos ENVC (Estaleiros Navais de Viana do Castelo, detida a 100 % pelo Estado). Mais um que não revelou o ordenado.
Habilitações - ”Não lhe é conhecida qualquer experiência no sector da indústria naval”. A sua nomeação causou grande preocupação a Defensor Moura (ex- presidente da Câmara de Viana do Castelo e deputado do PS), que considerava a nomeação “Especialmente neste período tão complexo da empresa e do País, não me parece conveniente afundar ainda mais o prestígio dos ENVC nem, por outro lado, sujeitar desnecessariamente a tutela e o Governo á acusação de nomear mais um boy para um cargo de tanta responsabilidade.

ALEXANDRE ROSA – Vice-presidente do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional) 79.140 €
Habilitações – Sem experiência anterior na área do emprego. Considera que é um lugar de nomeação política, chefe do gabinete de Jorge Coelho , do grupo parlamentar, ex-secretário de estado da Administração Pública e da Modernização Administrativa.

MANUEL PINHO – Como "professor visitante" na Colúmbia University. Mais um que não revelou o ordenado
Habilitações – Ex-ministro da economia, dá cadeira de Política de Energia Internacional, na Universidade de Colúmbia.
Segundo consta a EDP (Comparticipada do Estado) empresa liderada por António Mexia, com quem Manuel Pinho tem uma relação muito especial, fez uma doação à School of International and Public Affairs (SIPA), a título de mecenato de 3 milhões de euros.
A EDP não comenta, nem confirma o montante.

O escândalo é tão evidente, que o Parlamento não teve outro remédio senão fingir que ia investigar.
Temos a certeza, de experiência feita, que como de costume, não vai dar em nada, infelizmente!!!
Com tanto dinheiro envolvido não admira que o próprio Manuel Pinho tenha confessado:
“Os norte-americanos têm uma arte para receber os estrangeiros que têm qualquer coisa a dar. O carinho que aqui me dão, ultrapassou todas as minhas expectativas".
Pelos vistos, para aquele homem, que navega num mundo de corrupção e compadrios, 3 milhões, são “qualquer coisa” e muito calma, lúcida e modestamente, achou que não pagava tantas mordomias, como as que estava a receber.
Acrescentava a notícia com alguma malícia:
“ele esteve sempre com um pequeno problema a perturbá-lo: alguém tinha posto o seu telemóvel pessoal no silêncio e não encontrava forma de sair desta opção para pôr um toque bem audível no aparelho, numa altura em que já contabilizava seis chamadas não atendidas”.
Mais uma vez, a sua inteligência não sai muito abonada, porque de resto ainda não esquecemos a inenarrável cena dos cornos, na direcção do deputado Bernardino Soares, no Parlamento e a celebre visita às minas da Panasqueira, como ministro da Economia, entre as quiméricas garantias de que as minas iam recomeçar a trabalhar imediatamente e por último, no fim de um jogo do Mineiro Aljustrelense ter confessado que era portador de um donativo da EDP para apoiar a equipe.
Recordamos termos desmontado neste Blogue, nessa ocasião, toda essa manobra de propaganda, em que ele se assumiu como um mandatário da administração da EDP, na picaresca intenção de manipular os mineiros de Aljustrel, com uma ridícula esmola de ajuda ao clube da terra, esquecendo-se de que não compete á função de ministro, andar a fazer de moço de recados de uma empresa, seja ela qual for.

Para podermos avaliar, de forma resumida, a que ponto chegou a “sem vergonha”, de quem nos governa vejamos em resumo, o escalonamento dos cortes nos salários da função pública e o conceito que presidiu á “justa” distribuição dos sacrifícios.
De 1.550 a 2.000 € - 3.5 %
De 2.100 a 2.500 € - de 3.8 a 6 %
De 2.500 a 3.000 € - de 6.0 a 7.67 %
De 3.000 a 3.500 € - de 7.67 a 8.86 %
De 3.500 a 4.200 € - de 8.86 a 10%
Agora façam as contas e juntem aos boys do PS, os boys do PSD e vejam o prejuízo que vão ter.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010


FALA O POETA DE PORTUGAL???
PERGUNTAMOS NÓS !!!

Exiit qui seminat seminare semen suun.

Aleksandr Púchkin
(tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra)


Ermo semeador da liberdade,
Saí sozinho, antes da estrela;
Com a mão límpida e sem pecado,
Nos sulcos da terra escravizados
Lancei o grão vivificante –
Pena perdida: perdi meu tempo,
Meus bons desígnios e meus cuidados…

Pastai então, povos mansos, pastai!
Não vos acorda o clamor da honra.
Os dons da liberdade a um rebanho
À matança ou tosquia destinado?
Vossa herança é, por todo o sempre,
O jugo de chocalhos e a aguilhada.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

CHINESICES

Já que o texto que se segue, fala da China e dos chineses, aproveitamos este “power point”, que formatámos, com base numa série de imagens que um nosso querido amigo, nos enviou.
Esperamos que ele agora ao ver o resultado, também fique com os “olhos em bico”!!!


NESTE LINK